Category Archives: Notícias

Notícias de tecnologia da informação e tv por assinatura

TOP 20 dos Canais mais assistidos da TV por assinatura

Published by:

O instituto Kantar Ibobe divulgou os canais mais assistidos pelos brasileiros na TV paga no mês de Abril/2018. O canal infantil Discovery Kids figura em primeiro lugar. Pode-se observar que grande parte dos canais que estão no TOP 20 fazem parte das grades mais populares da TV por assinatura, já que muitos não tem acesso a canais caros pelo alto preço.

1º – Discovery Kids – 1,11 ponto
2º – Cartoon Network – 1,06
3º – SporTV – 0,86
4º – GloboNews – 0,78
5º – AXN – 0,57
6º – MegaPix – 0,57
7º – TNT – 0,51
8º – Nickelodeon – 0,50
9º – Gloob – 0,46
10º- Fox Sports – 0,44
11º – Viva – 0,43
12º Fox – 0,43
13º Multishow – 0,42
14º – Discovery Channel – 0,41
15º – Discovery Home & Health – 0,41
16º – Universal Channel – 0,38
17º – Warner – 0,38 18º – Space – 0,37
19º – Disney Channel – 0,32
20º – Boomerang – 0,32

 

Fonte: Kantar Ibope Media – abril de 2018

TV paga perdeu quase 800 mil assinantes em 12 meses

Published by:

Segundo dados da Anatel, o número de assinantes de TV paga no Brasil em Janeiro de 2018 ficou em 17,9 milhões. Em doze meses o serviço teve uma redução de 3,90%, o que corresponde a 729.017 assinaturas canceladas.

Entre as empresas que mais tiveram cancelamento de assinantes a Claro se destacou no período porque teve uma redução de 8,41% de assinantes (829.397 contratos), seguido pela operadora Vivo que teve queda de 6,64% (112.257 contratos) e por último a Nossa TV – operadora desconhecida por muitos – que apresentou queda de 2.996 assinaturas.

 

Em termos percentuais o estado que mais rescindiu contratos de TV por assinatura foi Paraíba com 13.652 contratos (-9,62%), seguido por Amapá, 2.181 contratos (-9,40%), Sergipe, 8.638 contratos (-9,12%).  E em termos absolutos, a maior redução foi em São Paulo, que registrou queda de 400.675 contratos (-5,58%), seguido de Rio de Janeiro, 92.898 contratos (-3,65%) e Bahia, com 32.157 contratos (-5,32%).

A situação é reflexo da crise que o país atravessa e também revela a migração dos clientes do antigo modelo de TV por assinatura para a nova plataforma de OTT, concretizada em serviços com Neflix, HBO Go e Amazon Prime.

 

Governo vai taxar Netflix em breve

Published by:

O governo deve taxar novamente o Netflix em breve. Como já aconteceu no Rio de Janeiro e em São Paulo há cerca de 1 ano atrás quando o governo estadual taxou o serviço com imposto de ISS, o governo federal prepara um novo pacote.
Dessa vez é o imposto Codecine(Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional) que deve incidir no vídeo sob demanda em todo o Brasil. Esse imposto é regulamentado pela Ancine, agencia reguladora federal.
O imposto deve incidir também sobre serviços como Amazon Prime, HBO Go e GloboPlay, já que todos eles se enquadram na mesma regra.
Com isso o governo pretente arrecadar até R$ 300 milhões até 2022.
“Se não conseguirmos definir isso na próxima reunião do Conselho Superior de Cinema (marcada para 11 de abril), daremos um prazo para esse processo até junho” (grifo nosso), finalizou o ministro da cultura Sá Leitão.
O que não foi comentado é que o imposto pode aumentar o preço do streaming pago como já ocorreu no passado quando foi colocado ISS no Netflix em alguns estados.

Sky da Europa fecha acordo para integrar Netflix na programação

Published by:

Os clientes da Sky na Europa poderão em breve acessar o conteúdo da Netflix e da Sky na mesma plataforma através de um novo pacote por conta de um contrato de parceria entre a Sky e a Netflix.
A Sky informou que seus assinantes, usando a plataforma ultra HD Sky Q, no Reino Unido e na Irlanda terão acesso a um novo pacote da Sky contendo conteúdo completo da Netflix no próximo ano.
As empresas disseram que vão combinar os conteúdos lado a lado pela primeira vez integrando o aplicativo Netflix no Sky Q.
Os programas da Netflix seriam exibidos ao lado dos programas da Sky – reunindo shows da Sky, como The Crown, Stranger Things e Black Mirror.
O acordo baseia-se no programa de investimento da Sky no Sky Q similar a um acordo anunciado nesta semana com o serviço de transmissão de música Spotify.
O acordo com a Netflix vem numa hora certa, já que o futuro da Sky permanece incerto em um setor que enfrenta mudanças profundas nos hábitos de visualização.
O presidente-executivo da Sky, Jeremy Darroch, disse: “Os novos e excitantes recursos que chegam ao Sky Q permitirão que os clientes do Sky acessem ainda mais o melhor entretenimento entregue na melhor plataforma do produto.
Segundo ainda o CEO da Sky: “Ao colocar o conteúdo do Sky e Netflix lado a lado, juntamente com programas da HBO, Showtime, Fox e Disney, estamos tornando a experiência de entretenimento ainda mais fácil e simples para nossos clientes.”

Criação da Abott’s sinaliza decadência da TV paga no Brasil

Published by:

Foi criada em 01/03/2018 no Brasil a Abott’s , Associação Brasileira de OTT’s, para defender os interesses de empresas que fornecem conteúdo de áudio e vídeo pela internet.
A associação foi criada em um momento de crise da TV por assinatura e ascenção do Streaming no país, que é a forma de entregar vídeos e áudios – pagos ou não – por meio da internet.
Segundo comentários da própria associação, um dos interesses que deverão ser defendidos são econômicos. Um deles é a regulação de impostos perante o governo, em um momento em que está havendo a criação de diversas leis para taxar muitos dos serviços via streaming como o Spotify.
O outro interesse, segundo o próprio estatuto da associação, é o que mais assusta quem pratica pirataria de vídeos e áudio no Brasil : “promover ações judiciais, inclusive mandados de segurança, e processos administrativos, a fim de resguardar os interesses coletivos de seus associados”
Esse objetivo é justamente a favor do combate à pirataria no Brasil, assim como já faz a ABTA, sendo que elaborado em cima do OTT que combaterá a pirataria via IPTV e streaming ilegal.
Historiamente falando também podemos dizer que a criação da Abbots cria um novo marco que faz com que os serviços via internet saiam fortalecidos perante o velho modelo de TV por assinatura via satélite.